11 4721-3537
Acompanhe-nos nas redes sociais:
11 4721-3537
Como chegar

Notícias



por página
Exibir:


05/11/2019
Volvo S60 T8 R-Design é sedã puramente esportivo
A nova geração do sedã médio S60, da Volvo, que pertence aos chineses da Geely, usa a arquitetura SPA. A versão avaliada é híbrida, impulsionada por motor a combustão nas rodas dianteiras e um elétrico no eixo traseiro. Tem desempenho esportivo ao atingir 100 km/h em apenas 4,4 segundos. Impressionante a disposição do conjunto. Há muita tecnologia com elementos de direção autônoma. Faróis de LED são excepcionais e não ofuscam motoristas à frente ou no sentido contrário. Segurança é obsessão da marca com materiais de alta resistência na carroceria. Se carro vende pela beleza, o Volvo S60 agrada tanto pelas linhas bonitas da carroceria quanto pelo acabamento e design interior. Materiais de alta qualidade com montagem e encaixes extremamente benfeitos. Desde o painel de linhas limpas com quadro de instrumentos de 12 pol e sistema multimídia Sensus Connect tem tela tátil antirreflexo de 9 polegadas no alto do painel central para controlar navegação, telefone, entre outras. Smartphone compatível com Apple Car Play e Android Auto. Bancos anatômicos com regulagens diversas, incluindo lombar e prolongamento dos assentos dianteiros e apoios laterais para as pernas. Motorista e passageiro da frente têm o mesmo tratamento no bem-estar. Entretanto, assento traseiro curto baixo é desconfortável, pois não apoia as pernas. Acesso traseiro exige abaixar. O esmero no acabamento derrapa nas pontas de parafuso perceptíveis na dobradiça central que une as portas à carroceria. Volante tem aro adequado para boa pega, mas revestimento liso provoca deslize acidental. E não são muitos comandos agrupados. Mesmo assim é preciso tirar os olhos da via para acioná-los. Propulsão híbrida com diferentes modos de condução Comando rotativo no console central para escolha dos modos de condução. Pure é o modo de condução elétrico e autonomia de 40 quilômetros com carga plena da bateria. Acelerações fortes diminuem autonomia. Hybrid usa motores a combustão e elétrico. Power é o modo esportivo com definições diferentes de acelerador, freios, direção e troca de marchas. E o modo AWD (tração integral) usa os dois motores conforme demanda. Nessa condição, o carro é muito rápido para chegar à velocidade de 100 km/h. Há um cabo de 4,5 metros para carga da bateria. O tempo de recarga plena é de três horas em uma tomada aterrada de 220 volts e 16 ampères. Tempo de recarga será maior em tomada de amperagem menor. O modo elétrico de 40 quilômetros atende ao uso urbano desde que a pressão seja mínima no acelerador. Direção bem calibrada com sensibilidade suficiente para sentir a aderência, mas ponto central precisa de melhor definição. Suspensão dianteira tem braço duplo triangular e a traseira totalmente multilink. Mesmo assim as rodas grandes aro 19 e pneus de medida 235/40 tornam rodar desconfortável sobre remendos de asfalto e ondulações. Conjunto garante comportamento dinâmico excepcional e torna o S60 um dos carros prazerosos de dirigir. Tudo sob controle do motorista. Câmbio automático de oito marchas com conversor de torque tem trocas rápidas. Trocas manuais por aletas no volante.   S60 honra a tradição de segurança da Volvo Além da segurança física da carroceria, o Volvo S60 vem equipado com diversos itens de segurança semiautônoma. O sistema City Safety tem freio automático e assistência na direção para evitar colisão com veículo em sentido contrário com manobras evasivas. Funciona entre 50 km/h e 100 km/h e ajuda a evitar colisão também contra ciclista, pedestre, animal de grande porte tanto à noite quanto durante o dia; alerta de ponto cego; aviso de saída de faixa com interferência na direção a partir de 65 km/h até 200 km/h. Sistema de proteção em saída de estrada e proteções contra lesões na coluna cervical e impactos laterais. Recurso de mitigação de pista oposta funciona por meio de frenagem automática a partir de 60 km/h até 140 km/h, e ajuda a diminuir danos de colisão provocados por veículos na contramão. E o controle de velocidade adaptativo com assistente de direção funciona até 130 km/h. Volvo S60 obteve pontuação máxima no teste impacto do EuroNCAP, com notas altas em todas as situações. Fonte: Auto Papo  
Ler mais
03/10/2019
Volvo revela esboços do XC40 eletrificado que chega em outubro
A Volvo revelou esboços da mais nova versão do SUV XC40, que deve estrear em outubro numa proposta 100% elétrica. Ele será o primeiro carro da marca com opção totalmente movida por energia, já que o Polestar 2 é de uma submarca ligada ao fabricante nórdico. O Volvo XC40 elétrico terá não só grandes mudanças na parte estrutural e mecânica, mas também no visual. O utilitário esportivo adotará uma frente sem a grade principal, substituída por uma tampa com o logotipo da marca. Provavelmente ela será articulável para dar acesso aos conectores de carregamento da bateria. Na traseira, o esboço mostra um Volvo XC40 sem escapes, reforçando a proposta de emissão zero dessa versão, que manterá os demais elementos estéticos do modelo escandinavo. No entanto, por ser um veículo totalmente elétrico, ele elimina a presença de um motor a combustão. Assim, sob o capô, o XC40 elétrico terá um segundo compartimento para bagagem e obviamente para o cabo de conexão de recarga elétrica. O espaço adicional é possível, porque os propulsores elétricos são pequenos, sendo que o SUV deve portar pelo menos dois deles, um no eixo dianteiro e outro no traseiro. Feito sobre a plataforma modular CMA, desenvolvida com a Geely, o Volvo XC40 terá baterias de lítio moldadas sobre o assoalho da plataforma, mantendo assim o espaço interno e preservando também o porta-malas. A marca sueca não revelou ainda os dados de desempenho desse modelo, mas a referência principal é o irmão Polestar 2. Fabricado na China, o Polestar 2 nasceu conceitualmente junto com o XC40, porém, surgiu no mercado chinês este ano como um carro totalmente elétrico. Ele utiliza baterias de lítio de 72 ou 78 kWh, que garante autonomia de 500 km no ciclo WLTP. Se essa configuração for copiada pelo Volvo, então este será um player forte no segmento de carros elétricos. Fonte: Notícias Automotivas
Ler mais
03/09/2019
Volvo Car Brasil lança o novo sedã esportivo S60
Totalmente renovado e construído sobre nova plataforma modular, o S60 será o primeiro sedã híbrido plug-in do segmento premium, com 407 hp de potência.   O novo Volvo S60 é apresentado na cidade de Santiago, no Chile. Este é o primeiro evento regional desde o anúncio da nova estrutura de Latam Hub, que está sob o comando de Luis Rezende, e contempla os mercados de Brasil, México e mais 18 países da América Latina e Caribe.   A partir desta organização, a marca busca adquirir maiores sinergias, crescimento expressivo e harmonização de portfólio de produtos que atenda a todas as demandas da região. Produzido na mais recente unidade industrial da fabricante sueca em Charleston (Carolina do Sul), nos Estados Unidos, a nova geração do S60 desembarca em setembro nas 36 concessionárias da marca no Brasil. O veículo foi totalmente renovado e agora é produzido sobre a moderna plataforma modular SPA (Scalable Product Architecture), a mesma dos modelos das séries 90 (XC90 e S90) e 60 (XC60 e V60). A versatilidade da plataforma SPA destaca o design de caráter esportivo do sedã, que está mais longo (+12,6 cm), mais baixo (-5,3 cm) e com distância entre os eixos maior (+9,6 cm) comparado ao seu antecessor, garantindo proporções inéditas e ainda mais conforto aos passageiros. O conjunto ótico com o distintivo formato em T – conhecido como Martelo de Thor – confere ao modelo uma personalidade forte e expressiva. Os faróis Full LED têm o mais avançado sistema de iluminação do segmento, que incorporam quatro funções.   CARRO MOTO & CIA   Volvo Car Brasil lança o novo sedã esportivo S60 Totalmente renovado e construído sobre nova plataforma modular, o S60 será o primeiro sedã híbrido plug-in do segmento premium, com 407 hp de potência O novo Volvo S60 é apresentado na cidade de Santiago, no Chile. Este é o primeiro evento regional desde o anúncio da nova estrutura de Latam Hub, que está sob o comando de Luis Rezende, e contempla os mercados de Brasil, México e mais 18 países da América Latina e Caribe. A partir desta organização, a marca busca adquirir maiores sinergias, crescimento expressivo e harmonização de portfólio de produtos que atenda a todas as demandas da região. Produzido na mais recente unidade industrial da fabricante sueca em Charleston (Carolina do Sul), nos Estados Unidos, a nova geração do S60 desembarca em setembro nas 36 concessionárias da marca no Brasil. O veículo foi totalmente renovado e agora é produzido sobre a moderna plataforma modular SPA (Scalable Product Architecture), a mesma dos modelos das séries 90 (XC90 e S90) e 60 (XC60 e V60). A versatilidade da plataforma SPA destaca o design de caráter esportivo do sedã, que está mais longo (+12,6 cm), mais baixo (-5,3 cm) e com distância entre os eixos maior (+9,6 cm) comparado ao seu antecessor, garantindo proporções inéditas e ainda mais conforto aos passageiros. O conjunto ótico com o distintivo formato em T – conhecido como Martelo de Thor – confere ao modelo uma personalidade forte e expressiva. Os faróis Full LED têm o mais avançado sistema de iluminação do segmento, que incorporam quatro funções. O modelo foi projetado para proporcionar ao consumidor a experiência mais prazerosa de direção a bordo de um sedã premium. Para isso, o veículo chega equipado com ampla oferta de motorizações, sempre amparado por controle dinâmico de estabilidade e de tração nas quatro versões designadas para o Brasil: T4 Momentum (190 hp), T5 Inscription (254 hp) e as híbridas plug-in T8 R-Design e Polestar. No caso das híbridas plug-in, o modelo combina o potente motor Drive-E Turbo Supercharger de 2 litros e 4 cilindros, que produz 320 hp, com um motor elétrico de 87 hp, alimentado por uma bateria de íons de lítio de alta capacidade (11,6 Kwh). Juntos, geram 407 hp de potência máxima e torque de 640 N.m, desempenho que faz o veículo atingir do 0 a 100 km/h em apenas 4,4 segundos. As versões híbridas plug-in T8 (R-Design e Polestar) contam com outros quatro modos de condução, que se adequam praticamente a qualquer condição: • PURE: condução econômica para uso urbano Este modo prioriza o motor elétrico. Como resultado, apresenta uma condução silenciosa, sem consumir combustível e com zero emissão de poluentes. Com a bateria totalmente carregada, a autonomia do veículo pode atingir até 40 km, dependendo das condições de uso, mas ainda assim cobrindo o uso diário da maioria das pessoas; • HYBRID: uso cotidiano É o modo padrão do modelo, programado para utilizar ambos os motores e entregar a melhor relação entre performance e consumo de combustível; • POWER: condução esportiva O foco deste modo de condução é a performance. Novos parâmetros de direção, trocas de marchas, respostas do acelerador e freios são ajustados para obter a melhor resposta para uma condução esportiva; • AWD (All Wheel Drive): para tração permanente conforme demanda específica. O veículo vem equipado com cabo de 4,5 metros para carregamento de uso doméstico. A carga total da bateria é feita em três horas considerando uma tomada aterrada de tensão 220V e 16A. É possível carregar o veículo com tomadas de menor amperagem, no entanto, com maior tempo para a recarga. Combinando com harmonia eficiência e baixo nível de emissão de poluentes, o S60 é equipado com a transmissão automática Geartronic de oito velocidades, que utiliza a tecnologia Shift by Wire totalmente eletrônica. Fonte: DCI  
Ler mais
19/08/2019
Volvo quer dois novos SUVs em sua linha
A Volvo gostou do resultado que os SUVs estão dando para a companhia e empolgou. Agora, a marca estaria projetando dois novos SUVs para sua linha atual, segundo a publicação Auto Express. Em entrevista à publicação, o CEO da companhia Hakkan Samuelsson disse que a marca “não exclui a ideia de novas adições a gama de produtos”. E quando diz respeito aos SUVs da companhia, disse que a Volvo “não deve excluir a ideia que pode existir um maior, mas também um menor”, completou. Para atender a lógica divulgada por Samuelsson, a Volvo estaria planejando um carro acima do XC90, algo como um XC100, que se tornaria o novo carro “emblemático” da marca, que serviria de base, especialmente de visual, para todo o restante da linha. No início da linha, que hoje tem o XC40, seria lançado um novo modelo, ainda menor. Segundo rumores, além disso o novo SUV subcompacto seria apenas elétrico. Até que se confirme a produção desses modelos, a marca vai trabalhar a chegada do novo V40, hatch médio que deve ganhar contornos de crossover, e as versões elétricas de XC40 e XC90. Fonte: Jornal do Carro
Ler mais
03/07/2019
Volvo confirma lançamento de XC90, XC60 e XC40 blindados no Brasil
A Volvo aproveita a visibilidade do lançamento do XC90 Armored na Europa para anunciar que também entrará para o mercado de veículos blindados de fábrica no Brasil. De acordo com a marca, a partir do primeiro semestre de 2020 clientes brasileiros poderão adquirir os SUVs XC40, XC60 e XC90 com proteção adicional. Os carros sairão da Suécia, receberão reforços estruturais na Alemanha e, então, serão enviados ao Brasil para receber a blindagem. A expectativa é aproveitar a experiência brasileira na construção de veículos do tipo, em especial pela importância desse setor por aqui. Além do mercado nacional, os utilitários serão exportados para demais países da América Latina e para a própria Europa (fazendo o caminho inverso após o processo de blindagem). "Estamos muito orgulhosos em ver reconhecido o potencial técnico do Brasil como centro global de transformação e fornecimento de veículos blindados", comentou João Oliveira, diretor geral de Operações da Volvo Car Brasil. A blindagem a ser oferecida aqui será do tipo leve e, portanto, diferente daquela anunciada no XC90 Armored (tipo VPAM VR8, a segunda classificação mais alta possível). Ainda assim, oferecerá proteção contra disparos de arma de fogo curto e não alterará de nenhuma forma as propriedades fundamentais dos carros em comparação com o veículo padrão. O XC90 Armored pesa quase 4.500 kg por conta da proteção pesada (adicional de 1.400 kg), mas as versões oferecidas no Brasil certamente serão mais leves. Fonte: Motor1  
Ler mais
04/06/2019
Volvo ajuda a criar primeiro teste de colisão de carro contra bicicleta
A fabricante sueca Volvo está fazendo testes de colisão de carros contra capacetes para ciclistas como uma forma de melhorar a segurança de quem estiver em uma bicicleta. Feitos em parceria com a POC, fabricante de capacetes e equipamentos para bicicletas, os testes fazem parte de uma pesquisa que quer entender os tipos de ferimentos que os ciclistas podem sofrer nas ruas. As duas empresas dizem que as descobertas ajudarão a POC a fazer capacetes mais seguros, enquanto a Volvo usará os dados para guiar "desenvolvimentos futuros". De acordo com a Volvo, o procedimento atual de testes dos capacetes é "bem rudimentar", com o equipamento sendo derrubado de várias alturas em superfícies retas ou curvas. Este método, segundo a fabricante, não leva em conta os acidentes entre veículos e carros. O novo teste, porém, irá funcionar como os crash-tests atuais, baseado no regulamento usado para proteção de pedestres. No procedimento da Volvo, os capacetes são presos à cabeça dos bonecos. A máquina irá jogar a cabeça do boneco em várias velocidades diferentes contra um Volvo parado, simulando uma colisão entre um carro e um ciclista. Ao comparar os dados com os resultados de proteção de pedestres, as duas empresas conseguirão entender melhor os efeitos da colisão com e sem o capacete. “Este projeto com a POC é um bom exemplo de nosso espírito pioneiro em segurança", disse Malin Ekholm, chefe do Centro de Segurança da Volvo. "Nós desenvolvemos novos métodos com frequência para simular vários cenários de trânsito. Nosso objetivo é não só atender os requisitos legais ou receber nota máxima nos testes; ao invés disso, queremos ir além, usando situações reais de trânsito para desenvolver tecnologias que aumentem ainda mais a segurança." Oscar Huss, chefe de desenvolvimento de produtos na POC, afirma que a parceria é parte do desejo da empresa em exceder os padrões de segurança existentes em todos os aspectos. “Assim como os carros da Volvo, segurança está no centro de nossa missão e guia nossas ideias e inovações", diz o executivo. "Ao trabalhar junto com os líderes científicos no laboratório da POC, nós queremos guiar a indústria ao introduzir novas ideias de segurança. Padrões de certificação são essenciais, mas eles nunca podem limitar nossa vontade de ir além destes parâmetros para encontrar maneiras melhores e inovadoras de reduzir as consequências dos acidentes." Não é a primeira vez que a Volvo e a POC trabalham juntas. Anteriormente, as duas empresas desenvolveram um sistema que conecta os capacetes para ciclistas com os carros pela internet. Com isso, ele seria capaz de avisar os motoristas de que há um ciclista por perto em um ponto cego. Fonte: Motor1
Ler mais
18/05/2019
Volvo cogita lançar compactos, incluindo SUV abaixo do XC40
Considerada a linha de acesso do portfólio global da Volvo, a chamada série 40 poderá ganhar a companhia de uma gama de modelos ainda menor no futuro. Em entrevista concedida recentemente ao jornal Financial Times, o CEO da marca sueca, Hakan Samuelsson, declarou que não descarta o lançamento de veículos compactos, tendo em vista o crescimento do segmento de modelos premium de pequeno porte. “Demos um novo passo com o XC40, que é o nosso menor SUV. Então nunca diga nunca. A definição de premium está cada vez mais dissociada da questão do tamanho. Carros pequenos também podem ser premium. No momento não há planos, mas é uma boa ideia", explicou. A atual série 40 ganhará em breve a companhia do V40 de nova geração e de um novo sedã, mas a ideia é ir além. Segundo especulações, a marca estuda a possibilidade de desenvolver rivais diretos para os Audi A1 e Q2, além do Mini Cooper, de modo a criar uma nova série além das atuais 40, 60 e 90. Detalhes ainda são limitados, mas a expectativa fica para a formação de uma família completa, com direito a hatchback e SUV. Além disso, há chances de esta nova gama já chegar ao mercado totalmente elétrica e enquadrada no ambicioso projeto de eletrificação da marca. Fonte: Motor1  
Ler mais
12/04/2019
Novo Volvo S60 chega em agosto em 3 versões
O Volvo S60 será a próxima arma da marca sueca para reforçar a missão de tirar da Audi o terceiro lugar no ranking de vendas de montadoras de luxo. O sedã chega em agosto em três versões. A marca trará o Volvo S60 nas versões T4, T5 e T8. Elas devem vir ao mesmo tempo. Se alguma atrasar, será a T5. A Volvo espera que a de entrada, T4, responda pela maior parte das vendas. Isso já ocorre com o XC40. A T4 tem 45% do mix, ante os 25% da T5 Momentum e os 30% da T5 R-Design. Para a Volvo, o S60 terá grande importância na luta pelo terceiro lugar, pois faz parte do segundo segmento mais importante no mercado de carros de luxo. No ano passado, foram vendidos no Brasil 11 mil sedãs médios premium. O líder é o Mercedes-Benz Classe C, que teve pouco mais de 4,5 mil emplacamentos, enquanto o BMW Série 3 teve vendas superiores a 3 mil exemplares. O alvo da marca com o Volvo S60, no entanto, é a Audi. Em 2018, foram vendidos cerca de mil A4 e 500 A5, que a Volvo também considera rival do S60. A expectativa da montadora sueca é, em um ano completo, comercializar 1.400 exemplares de seu sedã. A marca não acredita, porém, em crescimento do segmento. Por isso, acredita que conseguirá atrair clientes dos outros sedãs da categoria. Detalhes sobre o Volvo S60 O sedã será o quinto produto da plataforma SPA lançado no Brasil. Por aqui, a marca já vende o XC90, o XC60 (líder de vendas da Volvo no País), o S90 e a V60. Da nova gama de produtos da montadora, apenas o XC40 usa uma base diferente. O Volvo S60 é o primeiro carro da marca feito nos Estados Unidos – em Charleston, Carolina do Sul. Todas as versões usam motor 2.0 turbo, mas com diferentes potências. No caso da topo de linha T8, esse propulsor tem um compressor e rende 320 cv e é associado a um elétrico de 87 cv. O conjunto híbrido gera 407 cv. No caso do T5, o motor 2.0 entrega 254 cv. A potência estimada para o T4 é de 190 cv (como no XC40 de entrada). Fonte: Jornal do Carro
Ler mais
15/03/2019
VOLVO XC90 REESTILIZADO CHEGA AO BRASIL NO SEGUNDO SEMESTRE
A Volvo confirmou que trará o facelift do SUV XC90 ao Brasil ainda neste ano. O carro começará a ser produzido na fábrica da marca na Suécia em maio e deve desembarcar por aqui no segundo semestre de 2019, embora ainda não se saiba quando ele deve custar. Entre as novidades para o modelo destaca-se uma atualização no sistema do motor híbrido. De acordo com a montadora, esse motor agora virá equipado de um sistema cinético de frenagemque oferece até 15% de economia de combustível. A reestilização do Volvo XC90 chega com leves mudanças no exterior: novas rodas, mais opções de cores e grade dianteira renovada. Por dentro, a maior novidade é uma gama ampliada de materiais oferecidos para o revestimento interno, incluindo até mesmo uma mistura de lã. Além disso, agora o cliente poderá escolher diferentes configurações dos bancos: serão quatro, seis ou sete assentos. Atualmente, apenas uma versão do SUV de luxo oferece a luxuosa opção de quatro bancos. No que diz respeito a tecnologias, o SUV passa a ter o recurso de mitigação de pista oposta, que já estava no Volvo XC60. Essa tecnologia auxilia o motorista a evitar colisões com carros que estejam se aproximando na pista contrária. Ainda, a central multimídia foi atualizada, o serviço de streaming de música Spotify agora virá integrado ao carro e, além de ser compatível com o Apple Carplay, o XC90 agora responde também ao Android Auto. O Volvo XC90 foi lançado em 2015. Atualmente, o carro vende cerca de 800 unidades do modelo por ano no Brasil, mas o objetivo da marca sueca é saltar para mil a 1.100 unidades no mesmo período em 2019. Fonte: Auto Esporte
Ler mais
04/02/2019
Teste: Volvo V60 é uma alternativa de luxo aos fãs de SUVs
Sempre que alguma novidade chega à minha garagem, tento convidar o maior número possível de cobaias para andar no banco do passageiro e dar alguns pitacos sobre o carro. Afinal, nenhuma avaliação deve levar em consideração apenas as preferências do jornalista. Então, é claro que não seria diferente com a recém-lançada Volvo V60. Para ser sincero, eu e boa parte dos colegas de QUATRO RODAS ficamos entusiasmados com a chegada de mais uma perua ao mercado brasileiro. Só que, para a minha realidade de hoje – morador de São Paulo (SP), a apenas 5 km do trabalho e sem filhos – até o Smart ForTwo é o carro ideal. Mas será que o modelo sueco convence o consumidor comum? E os atuais fãs de SUVs? Por dentro, não há muitas novidades quando comparada ao irmão (literalmente) maior, o SUV XC60. O painel segue o mesmo desenho, com direito a central multimídia com tela de 9 polegadas, quadro de instrumentos digital e até os mesmos materiais de acabamento. Mas basta sentar no banco para notar a principal diferença: a posição de dirigir é baixa e esportiva. Essa vocação agressiva se torna ainda mais óbvia com a ficha técnica em mãos. O motor 2.0 turbo a gasolina com 254 cv de potência e 35,7 mkgf de torque, aliado ao câmbio automático de oito marchas, é igual ao usado no XC equivalente. Se esse conjunto já empolga no SUV (que tem tração integral), imagine quando aplicado à nova embalagem até 197 kg mais leve e 7,4 cm mais próxima do chão. Pensei que essa personalidade mais emotiva e passional pudesse cativar meu pai, primeiro convidado para experimentar o banco do passageiro – justamente ele, típico comprador de utilitários esportivos. “E de que adianta ser bom ao dirigir, se ele raspa todas as vezes que saio da garagem?”, perguntou minha cobaia em tom de desafio. E admito que o sr. Fernando realmente tinha razão. E olha que a V60 surpreendeu na pista de testes, onde só levou 7,3s para chegar a 100 km/h. Mais que isso, manteve o bom acerto da suspensão dos Volvo mais recentes: confortável na cidade, sem reduzir a estabilidade na estrada. E a direção progressiva também vai bem nos dois cenários. Até tentei convencê-lo com a economia de R$ 55.000 – ela custa R$ 199.950 na versão única T5 Momentum. E pouparia combustível: a V60 fez 8,8 km/l na cidade e 13,7 km/l na estrada, contra 8,1 e 11,6 do SUV. Até poderia ser um ótimo negócio se a perua não tivesse perdido itens importantes do XC60. Quer exemplos? Não há a câmera de ré (que, de tão básico, é difícil de acreditar não ser de série) e o teto solar panorâmico. Já a chave presencial só vem nas versões mais caras do SUV.   Completo na segurança Mas não dá para dizer que ela veio pelada ao nosso mercado. Há condução semiautônoma, frenagem de emergência, alerta de mudança de faixa que pode atuar no volante, proteção ativa contra saída da estrada, ar-condicionado digital com duas zonas, bancos dianteiros com regulagens elétricas (e memória para motorista), além dos sensores de estacionamento nos para-choques dianteiros e traseiros.  “Não adianta ter tudo isso, se parece que estou debaixo de todos os outros carros no trânsito”, insistiu meu pai. E, de fato, essa reclamação parece ter se tornado cada vez mais comum entre as pessoas que convido para andar nos carros de passeio convencionais. Nem meu irmão mais novo, que ficou confinado à segunda fileira, gostou de voltar ao degrau abaixo dos SUVs. Talvez meu maninho, apesar de ter só 9 anos de idade, tenha se sentido incomodado com o teto mais baixo quando comparado ao XC60 – ele também foi meu passageiro quando o SUV passou pela garagem lá de casa. E ainda pesa contra a novidade o túnel central elevado, que acaba reduzindo o bom espaço atrás para apenas duas pessoas, que ao menos têm saídas de ventilação exclusivas nas colunas. No fim das contas, nenhum dos meus convidados, infelizmente, trocaria o utilitário da Volvo pelo V60, apesar da economia na ponta do lápis. Com isso, percebi que o principal problema das peruas foi a evolução dos SUVs: eles se tornaram veículos versáteis, são agradáveis de dirigir, transmitem segurança nas ruas e já não são trambolhos com chassi de picape. Na cadeia alimentar automotiva, foi suficiente para engolir outros segmentos (como hatches médios e até alguns sedãs). É provável que as peruas sobrevivam como nicho de mercado, a exemplo dos discos de vinil, mas alguns perguntarão: “Quem ainda compra esses carros?”     No fim das contas, nenhum dos meus convidados, infelizmente, trocaria o utilitário da Volvo pelo V60, apesar da economia na ponta do lápis. Com isso, percebi que o principal problema das peruas foi a evolução dos SUVs: eles se tornaram veículos versáteis, são agradáveis de dirigir, transmitem segurança nas ruas e já não são trambolhos com chassi de picape. Na cadeia alimentar automotiva, foi suficiente para engolir outros segmentos (como hatches médios e até alguns sedãs). É provável que as peruas sobrevivam como nicho de mercado, a exemplo dos discos de vinil, mas alguns perguntarão: “Quem ainda compra esses carros?”     Fonte: Quatro Rodas
Ler mais

Anterior
Próximo
1 / 5
Volvo
Mogi das Cruzes
Rua Ipiranga, 1252
Centro - CEP 08730-000
Volvo
S.J. dos Campos
Av. Dr. Eduado Cury, 350
Jardim das Colinas - Cep: 12242-001